HomeCategory

Natureza

As Maravilhas da Costa Rica

A Costa Rica tem tudo: em nenhum outro lugar você pode contemplar um vulcão enquanto mergulha em uma fonte termal em um dia, caminhar profundamente em uma floresta tropical no outro e terminar sua viagem aprendendo a surfar em um luxuoso resort à beira-mar. Quilômetros de praias cristalinas nas costas do Pacífico e do Caribe, parques nacionais fabulosos com oportunidades abundantes para a observação da vida selvagem e eco-lodges de renome mundial tornaram este um dos destinos mais badalados da região. O povo acolhedor da Costa Rica e seu estilo de vida suave e pura acrescentam cordialidade a cada visita.

Descubra o Triângulo Açoriano

A Ilha do Pico é onde a Terra toca no céu. Aqui todos os caminhos vão dar à Montanha do Pico, o ponto mais alto de Portugal, e às vinhas. O dia nesta ilha do grupo central termina sempre com um bom copo de vinho. A Ilha de São Jorge pode ter apenas 54 km de comprimento, mas é uma das mais belas dos Açores. O seu cenário é impressionante, carregado de montanhas e ravinas, falésias rochosas, crateras e, sem esquecer, as suas características fajãs. O fértil solo castanho e as estrias na rocha escura dão-lhe o seu apelido. A Ilha do Faial foi onde ocorreu a última erupção vulcânica dos Açores, o Vulcão dos Capelinhos, há cerca de 60 anos. Esta expressão dramática das forças da Natureza transformou a paisagem da ilha e, sejamos sinceros, torna-a ainda mais interessante. Apesar desta erupção vulcânica, o Faial é conhecido como a ‘’Ilha Azul’’ devido ao azul intenso das hortênsias que salpicam cada paisagem e terras agrícolas. Dali, partimos para a maior ilha do Arquipélago, a Ilha de São Miguel, dona de lagoas majestosas. Debruçada em redor de uma baía natural, a cidade de Ponta Delgada possui uma rica história e património construído. As Portas da Cidade são o ponto de partida perfeito para a explorar da cidade, rapidamente identificadas pelos seus três arcos que fazem a ligação entre a zona marginal e a Praça da República. De prestar atenção à arquitetura típica, de que ressalta o contraste entre o branco das paredes e os pormenores em basalto, embelezada com varandas em ferro rendilhado. Mas para descobrirmos a apelidada “ilha verde”, temos que sair da capital e encontrar a verdadeira natureza. Esta ilha montanhosa, composta por dois maciços vulcânicos separados por uma cordilheira central de baixa altitude, tem como ponto mais alto, o Pico da Vara aos 1.105 m, que se situa no maciço oriental.

Visita às Lagoas Encantadas

A Terceira é uma das nove ilhas dos Açores, integrante do chamado "Grupo Central". Primitivamente denominada como Ilha de Nosso Senhor Jesus Cristo das Terceiras, foi em tempos o centro administrativo das Ilhas Terceiras, como era designado o arquipélago dos Açores. A designação Terceiras aplicava-se a todo o arquipélago do Açores visto ter sido o terceiro arquipélago descoberto no Atlântico (o arquipélago das Canárias era designado de Ilhas Primeiras e o arquipélago da Madeira por Ilhas Segundas, segundo a ordem cronológica de Descoberta). Com o avançar dos anos esta ilha passou a ser conhecida apenas por Ilha Terceira

À Descoberta do Pequeno Tesouro Açoriano

A Terceira é uma das nove ilhas dos Açores, integrante do chamado "Grupo Central". Primitivamente denominada como Ilha de Nosso Senhor Jesus Cristo das Terceiras, foi em tempos o centro administrativo das Ilhas Terceiras, como era designado o arquipélago dos Açores. A designação Terceiras aplicava-se a todo o arquipélago do Açores visto ter sido o terceiro arquipélago descoberto no Atlântico (o arquipélago das Canárias era designado de Ilhas Primeiras e o arquipélago da Madeira por Ilhas Segundas, segundo a ordem cronológica de Descoberta). Com o avançar dos anos esta ilha passou a ser conhecida apenas por Ilha Terceira

Jamaica, o Berço do Reggae

Esta península milenar é acolhedora e humilde, onde a cor das suas casas tradicionais, a exuberância das suas florestas e a tranquilidade dos seus coqueiros se fundem num horizonte de praias de areia branca e águas cristalinas. Samaná é um lugar que possui áreas de grande beleza natural que deixam sem fôlego a todos que as vêem: as praias de Cosón, Las Galeras, Cayo Levantado, El Valle e Punta Bonita. De janeiro a março, as baleias jubarte retornam a esta área para se reproduzir nas águas mornas da baía. O espetáculo natural criado por essas baleias vindo dos mares do Norte para este pequeno recanto de Samaná é único. Alguns chegam a pesar 40 toneladas e cantam ao saltar e deslizar nessas águas para encontrar um companheiro que garanta o futuro de sua espécie. É possível desfrutar desta e de muitas outras experiências nos hotéis em Samaná, como a incrível vista de Puente de los Cayos. Do cais de Samaná, os visitantes podem avistar a bela mas imponente ponte pedonal que une estas pequenas ilhotas. Este espectacular passeio sobre o mar, com o seu verde envolvente e luxuriante, vai deixá-lo sem palavras enquanto se maravilha com as belas vistas de Santa Bárbara.

Caribe Mexicano, dois mundos num só!

A Riviera Maya localiza-se ao longo do Mar Caribe, no estado de Quintana Roo, México. É berço de civilizações e possui uma paisagem natural extraordinária. um destino fascinante onde poderá explorar os vestígios de uma das culturas mais antigas. Caminhar por Chichén Itzá, Coba, Tulum… ou relaxar na Praia Akumal, Xpu-há, Cozumel. O México surpreende pela simplicidade e naturalidade que se respira em todos os seus recantos. Uma paisagem que contrasta com o carácter apaixonado e vitalista dos seus habitantes, com a majestosidade das suas cidades, com os seus espaços naturais e os seus antigos monumentos. Para além da histórica Tulum, toda a região parece tocada pelos deuses.

Samaná, um Tesouro Natural

Esta península milenar é acolhedora e humilde, onde a cor das suas casas tradicionais, a exuberância das suas florestas e a tranquilidade dos seus coqueiros se fundem num horizonte de praias de areia branca e águas cristalinas. Samaná é um lugar que possui áreas de grande beleza natural que deixam sem fôlego a todos que as vêem: as praias de Cosón, Las Galeras, Cayo Levantado, El Valle e Punta Bonita. De janeiro a março, as baleias jubarte retornam a esta área para se reproduzir nas águas mornas da baía. O espetáculo natural criado por essas baleias vindo dos mares do Norte para este pequeno recanto de Samaná é único. Alguns chegam a pesar 40 toneladas e cantam ao saltar e deslizar nessas águas para encontrar um companheiro que garanta o futuro de sua espécie. É possível desfrutar desta e de muitas outras experiências nos hotéis em Samaná, como a incrível vista de Puente de los Cayos. Do cais de Samaná, os visitantes podem avistar a bela mas imponente ponte pedonal que une estas pequenas ilhotas. Este espectacular passeio sobre o mar, com o seu verde envolvente e luxuriante, vai deixá-lo sem palavras enquanto se maravilha com as belas vistas de Santa Bárbara.

Ano Novo na Ilha Terceira desde o Porto

A Terceira é uma das nove ilhas dos Açores, integrante do chamado "Grupo Central". Primitivamente denominada como Ilha de Nosso Senhor Jesus Cristo das Terceiras, foi em tempos o centro administrativo das Ilhas Terceiras, como era designado o arquipélago dos Açores. A designação Terceiras aplicava-se a todo o arquipélago do Açores visto ter sido o terceiro arquipélago descoberto no Atlântico (o arquipélago das Canárias era designado de Ilhas Primeiras e o arquipélago da Madeira por Ilhas Segundas, segundo a ordem cronológica de Descoberta). Com o avançar dos anos esta ilha passou a ser conhecida apenas por Ilha Terceira