Sábados e 2ªa feiras
Preço
386€ per person
Duração
3 Dias / 2 Noites
Destino
More than 1

Fly & Stay na Ilha do Pico

A descoberta da ilha por navegadores portugueses terá ocorrido a par das demais ilhas do grupo central. Inicialmente conhecida por Ilha de D. Dinis, o actual nome surge face à maior montanha portuguesa que aí se localiza. Pensa-se que o Pico terá sido a última ilha do grupo central a ser povoada, num esforço concretizado principalmente a partir da década de 1480. O clima seco e quente de algumas zonas da ilha, em conjunção com a riqueza mineral dos solos de lava, contraria o traço agrícola desta ilha, mas permite um crescente sucesso da cultura da vinha, com predomínio da casta verdelho. Aos poucos, o vinho e a aguardente picoenses destacam-se entre a produção vinícola açoriana e tornam-se apreciados dentro e fora da ilha, permitindo o desenvolvimento da vitivinicultura, particularmente ao longo do século XVIII. Exportado para a Europa e para a América, o verdelho atinge fama internacional. Chega inclusive a marcar presença na mesa dos czares russos.
  • Informação
  • Itinerário
  • Galeria
  • Viagens Semelhantes

O que está incluído

Destino
Açores , Pico , Portugal Descobrir Destino
Local de Partida
Aeroporto Lisboa
Local de Regresso
Aeroporto Lisboa
O Preço incluí
  • 2 noites de estadia no Hotel Aldeia da Fonte****
  • Pequeno Almoço
  • Seguro de viagem com protecção Covid-19
  • Taxas de aeroporto e de segurança
  • Transfer de chegada e partida
  • Voo Directo com Sata em classe económica
O preço não incluí
  • Aumentos em passagens aéreas ou impostos governamentais
  • Despesas pessoais
  • Serviços não indicados especificamente no itinerário
Preços Adicionais
Noites Extras em quarto Duplo: 49€ Regime de Meia Pensão com bebidas, por noite: 23€ Suplemento individual, por noite: 43€ Outros Alojamentos: Sob Consulta Saída de outros aeroportos ou dias da semana: Sob consulta

A Ilha do Pico é a segunda maior ilha dos Açores, com 444,9 km2 de área e forma alongada, graças aos seus 46,2 quilómetros de comprimento e 15,8 de largura máxima. Dominada pelo vulcão da Montanha do Pico na sua metade ocidental, a ilha está afastada 6 km da vizinha ilha do Faial e é povoada por 14 148 habitantes (dados de 2011). É a ilha mais a sul do Grupo Central do Arquipélago dos Açores e um dos vértices das chamadas “ilhas do triângulo”. O ponto mais elevado da ilha, aos 2350 m de altitude, é também o ponto mais alto de Portugal e está situado no Piquinho, na Montanha, a 38°28’07’’ de latitude norte e 28°23’58’’ de longitude.

Os extensos campos de lava que marcam a paisagem da ilha, e que a população local denomina de “lajidos” ou “terras de biscoito” consoante a sua planura ou irregularidade, servem de mote à cor cinzenta escolhida para o Pico. E também os currais da vinha, os maroiços nos terrenos agrícolas, os muros de caminhos, veredas e divisórias dos terrenos remetem para esta tonalidade, entremeada com o verde da vegetação.

O imenso cone vulcânico da Montanha do Pico ergue-se majestoso, cortando o azul celeste ou deixando-se enrolar num manto de nuvens protector. Para oriente deste colossal vulcão, a ilha espreguiça-se numa longa cordilheira vulcânica, de exuberantes manchas de vegetação endémica e verdejantes pastagens, onde pontuam cerca de duas centenas de pequenos cones de escórias basálticas e cerca de uma vintena de lagoas. Estas e outras massas de água, incluindo charcos e terrenos de turfeira mais ou menos alagados, servem de albergue a aves residentes e exóticas migradoras, como a garça-real.

O cinzento-escuro do basalto, o azul cristalino do mar e o branco leitoso da espuma da rebentação marcam a trilogia colorida do litoral da ilha do Pico. Sem praias, mas com encantadoras baías e enseadas, a ilha oferece várias zonas balneares, frequentemente aproveitando o recorte da costa para proporcionar um cenário natural único. Em contrapartida, altas arribas marcam certos troços da orla costeira do Pico, rivalizando com as de São Jorge na sua imponência e deslumbre: o Miradouro da Terra Alta propicia esta visão.

Recuperando tradições seculares e reinventando-as, o Pico mantém hoje em dia uma ligação estreita com o cachalote. O contacto com os cetáceos, agora protegidos, é pedra de base da indústria turística. E a vitivinicultura voltou a ter alguma importância, auxiliando a economia da ilha onde os serviços, a agricultura, pecuária e pesca são actividades relevantes. A singularidade da vinicultura picoense é reconhecida internacionalmente, com a classificação da Paisagem da Cultura da Vinha como Património Mundial da Humanidade, pela UNESCO, em 2004.

  • 1º Dia
  • 2º Dia
  • 3º Dia
1º Dia

Lisboa - Ilha do Pico

Comparência no Aeroporto de Lisboa duas horas antes do voo para formalidades de embarque.

Partida a bordo da SATA  com destino à Ilha do Pico. À chegada, formalidades de desembarque, assistência e transfer com destino ao Hotel Aldeia da Fonte****. Alojamento

2º Dia

Ilha do Pico

Pequeno almoço no hotel.

Tempo livre para actividades de gosto pessoal e de conhecimento da Ilha

Alojamento no Hotel Aldeia da Fonte****.

3º Dia

Ilha do Pico - Lisboa

Pequeno-almoço no hotel. Em hora a combinar será efectuado o transporte para o Aeroporto.

Partida a bordo da SATA com destino a Lisboa. À chegada, formalidades de desembarque e fim dos nossos serviços.

Domingos de 6 de Junho a 31Outubro 2021
From Desde 999€
A partir de 1 de Junho 2021
From Desde 762€
4ªfeiras a partir de 2 de Junho 2021
From Desde 795€
Domingos de 13 de Junho a 3 Outubro 2021
From 602€
Close

Ilha do Pico

Price
386€ per person
Duration
3 Dias / 2 Noites
Destino
More than 1

    Preencha o formulário para reservar a sua viagem. Os campos obrigatórios estão marcados com *



      Pergunte-nos sobre a disponibilidade da viagem ou qualquer coisa que gostava ou precise de saber, Verifique todos os campos para que consigamos entrar em contato consigo, os campos obrigatórios estão marcados* Se preferir envie-nos um E-mail sem compromisso reservas@zenitravel-nacional.com